terça-feira, 24 de julho de 2012

Pescaria no Mato Grosso - Teles Pires - 16-23 de Julho de 2012

Deixando um pouco as pescarias no rio Tietê, fui experimentar um local diferente para mim. Não foi como eu esperava, nem tampouco no lugar que eu imaginava.
Vou explicar !

Imaginava que a pescaria seria em uma pousada abaixo das 7 Quedas, local famoso pelos gigantes, mas a pousada ficava +- 150 km acima da cachoeira, assim os peixes grandes eram escassos. " Já que não tem tu, vai tu mesmo."

Ainda assim pegamos alguns bons peixes, pescando em estilos diferentes, ora com iscas artificiais, isca viva ou na ceva.

Na turma:  Meu pai (Salvador), tios Adécio e José Moreno, cunhados (Carlão e Ricardo), Luís Fernando (irmão do Carlão), Paulo (pai do Ricardo) e o Nivaldo  (cunhado do tio Adécio).

Saímos de São José do Rio Preto, descemos em Cuiabá para uma conexão.





Voamos até Alta Floresta, de TRIP,  e fomos recepcionados por me primo Gustavo (morador na cidade) e uma van que nos transportou até a Pousada do Telão.









A pousada no agradou bastante. Bem aconchegante, limpa, quartos para 3 pessoas, com ar condicionado e banheiro. A comida era espetacular !! A bebida, vendida pela pousada a preços justos.




O cantinho especial.


O rango, sempre com peixes de espécies diferentes e preparados de maneiras diferentes.




Chegamos na pousada quase à noite, a galera foi arrumar as tralhas.




E o que todo mundo mais espera... a pescaria !!

No primeiro dia de pescaria, enquanto a maioria foi pescar na ceva, eu e meu pai fomos embarcados. Eu fui de bait e ele de isca natural (tuvira).

Demos muita sorte ! Foi o melhor dia da pescaria !!




O rio é lindo, com floresta em toda margem e muitas pedras. O rio estava relativamente baixo e com a água limpa.


Os primeiros peixes foram as cachorras, que estão por toda parte. Cada corrida incrível !! Tamanho médio das cachorras capturadas (2,5-4 kg).




Logo na sequência peguei uma pequena bicuda, elas saltam muito !!


Depois saiu o primeiro tucunaré da pescaria, um tucunaré com aproximadamente 1,5 kg.


Ainda consegui uma ótima sequência de fotos da soltura





No Teles Pires, diferente dos nossos tucunarés que procuram pauleira, eles ficam escondidos atrás das pedras. Contrariando o piloteiro, peguei esse bruto (+- 2,5 - 3 kg), no meio da pauleira, na entrada de uma lagoa.



Outra bicuda, um pouco maior. Ooooo peixe briguento !


Enquanto meu pai assistia, eu seguia fisgando os bocudos. Outro bruto (+- 3 kg).



Nosso piloteiro, Aírton. Piloteiro e pescador profissional da região, dos bons.


Meu pai finalmente pegou um tucunaré, e esse seu primeiro peixe na isca artificial.  Aguardem, pois ele me dá um baile na parte da tarde !


Aprendeu o caminho e engatou mais um. Maior que o anterior




Na sequência, no final da manhã, ele pegou o maior tucunaré do dia, e o maior da pescaria ! Um mostro de 4,5 kg. Segundo o piloteiro, na região, raramente os tucunarés chegam a atingir este tamanho.



Fechei a manhã, com meu maior peixe, uma bicuda de 6 kg, que abriu a garatéia da X-RAP 10. Uma briga inesquecível, com lindos saltos !!


Retornamos para a pousada para o almoço, e depois de um intervalo de 2 horas, voltamos para o rio. Na parte da tarde pegamos mais alguns tucunarés, e algumas cachorras. Várias corridas de cachorras e bicudas perdidas.




A hora do baile chegou !! No final da tarde, meu pai pegou 2 trairões (5,5 e 4,5 kg).





Encerramos o esta dia, meu melhor dia da pescaria com este lindo pôr do sol no Teles Pires.



A noite, um bom jantar e truco ! Lógico ! Aliás toda noite tinha trucada, inclusive com um campeonato.



No dia seguinte, quase todos foram embarcados e nós fomos para a ceva.



Havia 4 tablados semelhantes, 2 deles usados quase diariamente. Segundo o dono da pousada, o rio estava limpo e não era época dos tambaquis. Pegamos pacus, piaus e corimbas. A imensa maioria fora de medida. 

No final da manhã uma imensa cachorra engoliu um pacu que eu havia pegado. A briga foi grande, com muita tomada de linha. No final, ela pranchou (imagino que pesava entre10-12 kg) e regurgitou o pacu. A linha veio com uma espécie de gordura, por uns 40 cm. Valeu pela briga !


Pesquei outros dias de barco, mas sempre capturando cachorras e raras bicudas. As cachorras estão tomando conta de tudo naquela região. 






Em um dos dias de pescaria, tentando os peixes de couro...





Peguei esta pequena cachara.


E meu pai este jauzinho.

Mais algumas...





E as lindas paisagens do Teles Pires, nas fotos realizados pelo Ricardo Suehara (cunhado).




E a tradicional foto da turma toda  em pé Ricardo, Carlão, Adécio, Gustavo, Luís Fernando, eu, Salvador e o piloteiro Vanderlei; sentados José Moreno, Paulo e Nivaldo).

Até a próxima pescadores !!

Um comentário:

  1. Aê Marcelo...
    Gostei das fotos. Maravilha.
    O Lugar é muito bonito.
    NALIN

    ResponderExcluir