terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Um tucunaré de respeito

Infelizmente nesse final de semana tive que trabalhar e não pude participar da remada com os amigos.

Embora eu não tenha participado fiquei muito feliz por eles  (Ronaldo e Douglas) que fizeram uma ótima pescaria com direito a um grande tucunaré azul capturado pelo Douglas, que vale um registro no blog, afinal não é sempre que se captura tucunarés desse porte por aqui !

A foto do trófeu  (3 kg e 54 cm)




Parabéns amigos !

sábado, 28 de janeiro de 2012

Polícia Ambiental apreende 14 kg de peixes capturados irregularmente no rio Tietê

Na noite de quinta-feira (dia 26), a PMA de Penápolis apreendeu 14 quilos "porquinho" e uma rede de 50 metros de comprimento. Os policiais estavam em patrulhamento pelo bairro rural Brejo Alegre, próximo à represa da Usina Hidrelétrica Nova Avanhandava quando abordaram um Gol. O acusado confessou que estava pescando com o instrumento no rio Tietê, nos fundos de uma propriedade particular.


O espertalhão Waldemar Gonçalves de Souza Júnior, 22 anos, morador em Barbosa, foi atuado em R$ 1.280 e responderá por transportar espécie proveniente de pesca proibida, pois usava rede em período de piracema.

Saiu barato para ele !!!

Se a polícia fiscalizar vai prender muita gente irregular, ouço muitas histórias de pesca com material irregular, quantidades absurdas acima da cota e principalmente capturas de peixes que estão proibidos (especialmente o pacu).

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

domingo, 22 de janeiro de 2012

Pescador tem que ter sorte: relato da pescaria de 21 de Janeiro de 2012

Essa postagem é muito especial, por ser a postagem de número 300 e porque me rendeu história que vou relembrar para sempre !!!!

Nesse final de semana iría participar de um pescaria entre amigos caiaqueiros em Sales-SP. Como a previsão do tempo mostrava possibilidade alta de chuva e vento de 10 km/h resolvemos adiar.
Como a vontade de pescar era muito grande, eu e os amigos Ronaldo e Douglas resolvemos arriscar por aqui (Rio Tietê - Araçatuba), já que a distância é pequena e se não fosse possível pescar a frustração seria menor.

A sorte que o pescador deve ter não está relacionado com o clima, tampouco com o número de peixes capturados !! Mais adiante eu explico !!!

Nos encontramos por volta das 7h30min e logo os caiaques estavam na água .



Zarpamos do antigo Porto fluvial, onde atualmente está sendo realizado as obras do Estaleiro Rio Tietê.



Meu primeiro tucunaré saiu ainda no início da manhã, com a isca Gamma 80 da MS. Obsevem como o rio está infestado de algas. Em alguns trechos do rio, só o leito do rio está livre das algas.


Um pouco mais adiante, capturei um maior (aprox 800-900g).




Entre algumas fisgadas perdidas e alguns pequenos tucunarés que escaparam na hora de embarcar, seguimos entre o amaranhado de algas, procurando um local para jogar a isca.

Uma paradinha para fotografar o tuiuiú, ave símbolo do Pantanal.


E por que a tal sorte ???






...calma ! Mais adiante um pouquinho !!!

E mais um pequeno tucunaré.

Achamos um cantinho que não tinha tantas algas e que nos permitia arremessar. Com iscas de superfície, todos nós vibramos com lindos ataques das traíras. A maioria deles não se convertia em capturas. Como erravam tantos botes !!

Nesta altura, todos nós já tinhamos feito algumas capturas. Nenhum peixe grande mas a pescaria estava muito divertida.
Fiz um dublê com o Ronaldo: pegamos praticamente juntos esse peixe, o qual desconheço o nome. Muito parecido com a traíra, mas tinha uma listra transversal e os dentes menos proeminentes. Se alguém conhecer, me socorre !



E mais um tucunaré.



O Susto

Pesco 90% do tempo em pé no caiaque, e claro que eventualmente é natural desequilibrarmos. Pela segunda vez, desde que tenho caiaque, eu caí.
Fui sentar, não sei exatamento o que aconteceu, e caí na água. Dessa vez foi um pouco mais sério pois o caiaque virou, isso mesmo, quilha para cima !!! Eu estava de colete (como sempre) e a primeira coisa que me preocupei foi com a minha carretilha que estava solta. Tentei mergulhar para pegar afundando, mas o colete me impediu ! Pois é...antes ela do que eu !
Desvirei o caiaque e subi novamente. Passado o susto, hora de contabilizar os prejuízos. O Douglas e o Ronaldo vieram me socorrer, pois o remo estava se afastanto, tinha isca articial boiando, etc.
Tinha perdido o conjunto (Carretilha Shimano Curado, Vara Intergreen e linha Power Pro), um alicate e uma isca Frog (que nunca me rendeu nenhum peixe).
Embora tivesse solto no caiaque 1 caixinha de iscas e protetor solar, estes incrivelmente não saíram da cestinha.

A Sorte

Sempre reclamamos quando as iscas enroscam na roupa. E enquanto me lamentava da perda do meu conjunto, notei uma isca enroscada na calça. Isso mesmo, a isca que estava na vara !! Por muita sorte resgatei meu conjunto ! Nessa altura do campeonato, tinha ganhado meu dia !!

Dos males o menor: o alicate. Cheguei a comentar com os amigos, que tinha comprado o alicate no Paraguai e foi barato. Além disso já estava meio duro !!

Quando o caiaque virou, minha poita também foi para a água, só que a outra ponta estava presa no caiaque. Caso não estivesse, grande chance de eu perdê-la também. Rearrumado as coisa no caiaque, recolhi a poita para seguir a pescaria. Feliz da vida !!!

De repente, a surpresa !!!
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.



Qual a chance de isso acontecer ???

Duas vezes !! Puta merda, sou sortudo ou não ?!! Ainda bem que o Ronaldo estava ao meu lado e o Douglas próximo, para comprovar !!

Depois de tudo isso o jeito foi seguir para ilha do Morosine lanchar, descansar e fazer a feira (no caso do Ronaldo).


Depois do descanso veio vento, chuva e calmaria novamente.
Após a chuva os ataques diminuíram mas ainda consegui mais uma captura. Um bom tucunaré capturado com minha X-RAP aleijada (cada garatéia faltando um gancho).






Encerramos a pescaria renovados ! Todos nós fizemos algumas capturas e história para contar o resto da vida !!!





quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Que peixe é esse ???

Esse eu não conheço não ! Quem souber me conta !! Parece uma aberração !



Nesse final de semana eu vou pescar ! Depois faço um relatinho !

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Vídeo: Pescando no gelo

Incrível a criatividade desse povo !!

sábado, 14 de janeiro de 2012

Apreensões de peixes na última semana - rio Tietê

Dois penapolenses foram multados no último domingo (08 de janeiro de 2012) por pescar espécies proibidas no período da piracema.
A Polícia Ambiental fazia patrulhamento pela prainha de Barbosa e em vistoria ao reservatório da usina hidrelétrica de Nova Avanhandava, abordou 2 pescadores penapolenses, que segundo denúncia estariam pescando barbados.

Durante vistoria no interior do carro em que eles estavam, foram apreendidos cinco peixes da espécie no porta-malas do veículo, pesando aproximadamente dez quilos. Os acusados moram em Penápolis e confessaram ter pescado os peixes. Eles foram autuados em R$ 1,2 mil cada um por pescar espécies em preservação e liberados.


 

Em outra fiscalização nesta quarta-feira (dia 11 de janeiro de 2012), cinco pescadores foram flagrados praticando  pesca irregular, no rio Tietê, também em Barbosa, no interior de São Paulo. Segundo a Polícia Ambiental de José Bonifácio, eles usavam camarão como isca, o que é proibido durante a época da Piracema.

Sete quilos de peixes foram apreendidos. Cada pescador foi multado em mais de R$ 1 mil e devem responder por crime ambiental. A pena varia entre um e três anos de prisão.



E nesta sexta-feira (13 de janeiro), a Polícia Ambiental apreendeu 40 quilos de peixes nativos na Represa Barra Bonita em Anhembi, no interior de São Paulo. De acordo com as informações dos policiais, a apreensão foi feita durante patrulhamento de rotina na represa.


Dois pescadores não profissionais foram detidos, mas, pagaram fiança e foram liberados. Além do peixe, foram apreendidos também o barco em que eles estavam e uma rede de pesca.


Todo material foi encaminhado a Delegacia de Anhembi. Os dois homens foram multados no valor de R$ 1.800,00 cada por utilizar material profissional, além, de praticarem a pesca durante o período de Piracema.