terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Formação de mão de obra é um dos desafios para instalação do Estaleiro Rio Tietê

A instalação do Estaleiro Rio Tietê, em Araçatuba, já está caminhando. O primeiro contrato da empresa com a Transpetro é de 20 comboios (um empurrador e quatro barcaças cada comboio), sendo que o primeiro deve ser entregue até o final de 2011 e o último, em 2013. Porém, a Transpetro tem mais dois contratos para fechar. Além disso, a indústria naval de Araçatuba pode evoluir, independente dos contratos com a Transpetro. Contudo, antes de tudo isso, é preciso formar mão de obra para construção das embarcações e depois para a navegação. O alerta é de Delmo Conti Pescuna, gerente da Estaleiro Rio Tietê, que já está na cidade para as primeiras providências.




Segundo ele, o estaleiro pode buscar outros clientes regionais. "Não vamos pensar nisso agora. Mas com a construção das barcaças para a Transpetro, podemos desenvolver novos projetos para empresas da região", afirmou Pescuna, que revela preocupação em relação à formação da mão de obra. Tanto a construção de embarcações como a operação são atividades novas na região e não há profissionais.

"Não tenho como bater de porta em porta oferecendo trabalho. Dependemos de um amplo trabalho da região para a formação de trabalhadores", disse Delmo Pescuna. Apenas para ilustrar a dificuldade, ele citou quatro tipos de soldador que são necessários. São trabalhos específicos da indústria naval. Daí a necessidade de qualificação da mão de obra.

O Estaleiro Rio Tietê vai precisar de mais de 300 profissionais qualificados. Mas não para aí. A operação das barcaças também vai exigir número semelhante. "É preciso que a cidade se organize para formar esta mão de obra no próprio local".

2 comentários:

  1. Marcelo, gostaria de entrar em contato com Delmo para ver se já existe alguma empresa responsavel pela eletrica e automação do estaleiro.
    reginaldo.vendrame@sanardi.com.br

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Reginaldo, pergunta respondida por e-mail.
    Só para justificar, não tenho nenhuma relação com o estaleiro, apenas noticiei.

    Abraço

    ResponderExcluir