quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Polícia Militar Ambiental autua paulista por pesca predatória em MS


Policiais Militares Ambientais de Três Lagoas realizaram uma operação de fiscalização fluvial ontem no rio verde em Água Clara e autuou H.T., residente em Cafelândia-SP. Pela manhã, os policiais verificaram, em um local do rio, entre a fazenda Barrerinho e Água Limpa, vários anzóis de galho armados (petrecho proibido para a pesca amadora) e surpreenderam o autuado armando um espinhel com vários anzóis (petrecho proibido para qualquer modalidade de pesca).


O pescador confessou que todos os petrechos ali armados eram seus e que ele estava colocando iscas da espécie tuvira. Diante disso, os policiais fizeram a apreensão do barco do autuado, 01 motor de popa, 01 molinete, 01 espinhel de corda com 13 anzóis e 10 anzóis de galho e fizeram um auto administrativo, arbitrando multa de R$ 1.600,00.

Ele também responderá pelo crime ambiental de pesca predatória e, se condenado, poderá pegar pena de 01 a 03 anos de detenção.


 Durante a operação, os policiais ainda recolheram 16 redes de pesca, que estavam armadas no rio, perfazendo mais de 01 km. Das redes foram retirados diversos peixes vivos que foram soltos e mais 10 kg de peixes de várias espécies que estavam mortos. Os proprietários das redes não foram encontrados.




Fonte: MS cidades, 06/10/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário