domingo, 27 de junho de 2010

Pescaria dia 26 de junho de 2010 - rio Tietê

Esta semana comemoramos o dia do pescador, no dia 27 de junho, e para não passar em branco, fui dar uma pescadinha ! Afinal, pra ir pescar, não precisa muito motivo, não é ?!

Mais uma vez, o rio Tietê, em Araçatuba foi o destino. Pescaria em família, como a maioria delas, eu, meu pai e minha mãe.

Era dia de lua cheia, então, apesar do friozinho, eu tinha esperança de pegar peixe.


Clareando dia, a lua ainda dava o ar da graça ! Linda !


De um lado a lua, e do outro o sol nascendo, numa paisagem linda. Essa foto eu tirei no caminho, não resisti e parei o carro na rodovia para fotografar.


Chegando...observei que o rio deu uma boa baixada, o que aumentou a expectativa pois na última pescaria estava muito cheio. Embarcamos no Córrego Azul (Condomínio Corrego Azul).



Rumo ao Tietê... 25 min de barco com motor 15 HP, e uns 15 min com motor 25 HP.


Pela primeira vez aqui no blog, o mapa da mina.


Minha mãe fisgou o primeiro.


Um lindo tucunaré azul, usando camarão vivo como isca.


Peguei emprestado para a foto ! Mais ou menos 1,5 kg.


Pescamos apoitados, e eu fiquei pinchando. Eu tive 4 ataques, mas todos pequenos tucunas. 2 deles caíram na hora de embarcar, um escapou logo após a fisgada e o outro foi pra foto e solto em seguida.



Minha mãe pegou mais um pequeno.



E uma tilápia, também com camarão de isca.


Resolvi enfrentar a água fria, e fui dar umas pinchadas no barranco. Água na cintura, foi varrendo a área.
Os peixes estava pouco ativos, mas alguns atacaram:








Um filhote de sucuri cruzou meu caminho.



Fechei as pinchadas um um tucunaré até que bom, uns 800g. A lelé borboleta sempre superior às outras iscas.



Enquanto eu estava no barranco, meus pais continuaram pescando com isca viva no barco, e pegaram 1 apaiari e alguns tucunarés também pequenos.
Encerramos a pescaria mais cedo, as 15h já estávamos de volta, pois após o almoço quase não teve ataque.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Operação Rede Zero

Eu apóio !

Campanha desenvolvida no site contra a pesca predatória com redes praticada por pescadores profissionais e clandestinos, causadores da depleção das espécies de peixes, tartarugas marinhas, etc..

Além da pesca com redes o movimento é contra a captura de peixes inferiores a medida mínima ou quantidades acima da permitida.



Nas regiões litorâneas, a situação está ainda pior que nos rios. A fiscalização é insuficiente, precária, e incapaz de coibir.
Defendemos um projeto de lei para a proibição da pesca com redes, readaptação dos pescadores profissionais para trabalharem com o turismo (guias, piloteiros) ou mesmo com psicultura.

Imagens como essas são lamentáveis inadmissíveis:




110 km de redes apreedidas no Pará




Além dos 110 km de redes, 15 toneladas de peixes



Tartarugas presas em redes








Quantidades exageradas de peixes...nas fotos utilizando redes de arrastão.





Nossos governantes precisam dar um basta !


segunda-feira, 21 de junho de 2010

Pesca com caiaque

Está cada vez mais comum nos depararmos com pescadores que praticam esta modalidade, que além da pesca, permite ao praticamente maior contato com a natureza e um bom exercício físico.
Confesso que quanto mais estudo sobre os caiaques, nos diversos fóruns de pesca, mais eu me interesso. Aos poucos vou me apaixonando !


Existem caiaques projetados especialmente para a pesca, com ótima estabilidade, espaçoso, boa capacidade de carga (até 170 kg).



Outra vantagem defendida pelo caiaqueiros, é que o caiaque é de fácil transporte (18-25 kg, pode ser carregado no bagageiro do carro), navegação segura (não afunda, excelente estabilidade), deslocamento rápido e silencioso, permite pescar em locais de difícil acesso a barco e é totalmente ecológico, sem nenhuma poulição.







As distâncias entre os locais de pesca podem ser uma limitação para alguns, mas é possível remar até 20 km por dia.





Alguns acessórios são bastante utilizados, como cadeirinhas mais confortáveis, apoios para varas, âncoras (poitas), leme para facilitar dirigibilidade, vela, sonar e até motor elétrico.





Diversos vídeos de pesca em caiaque estão disponíveis no youtube, e magníficos relatos nos principais fóruns ( pescaki, barracudateam, caterva).



E para quem acha impossível tirar peixe grande com caiaque, esta foto diz tudo:





Meu caiaque, estréia no início de setembro de 2010. É um barracuda de cor roxa.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Peixe adestrado

Dentre vários vídeos disponíveis no You Tube, esse é mais um deles.
Do Bob, um peixe Citrinello muito bonzinho e adora carinho.

Vejam:

sábado, 12 de junho de 2010

Tucunaré: o nosso recorde

Já faz mais de dois anos que pescamos esse tucunaré, na verdade, meu pai que conseguiu essa proeza.
Era um dia fresco, estávamos pescando porquinho, com vara de bambu, anzol pequeno e usando minhoca de isca.
A qualidade das fotos estão ruins pois na época eu não tinha levado máquina fotográfica, e as fotos foram tiradas com celular (tabajara).

Parece mentira, mas é pura verdade.

O Azulão pesou 4,5 kg e 55 cm.

O que parece mentira não é apenas o peso, é o equipamento. Meu pai pegou esse tucuna com a vara de bambu, anzol pequeno e pior ...linha com emenda !!! Isso mesmo !! Só vendo para acreditar !

Uma briga de fazer o coração disparar e as pernas bambearem. Todos que estavam no barco ficaram emocionados e eufóricos.



terça-feira, 8 de junho de 2010

Os peixes e as bolas

É mês de copa, aliás, a Copa do mundo começa esta semana. E qual a relação dos peixes com a Copa ??



Nenhuma...ou melhor, alguma relação com as bolas.



Não é raro ouvirmos noticiários de peixes que tentam engolir bolas de futebol, basquete, e outras.
Em 2008 foi noticiado no g1.com, história de ser encontrado por um policial na Alemanha, um peixe (catfish) morto entalado por uma bola de futebol que tentou abocanhar.





Segundo o noticiário, o peixe com dois metros de comprimento foi encontrado morto, boiando, depois que a bola entalou em sua boca, impedindo o animal de respirar. Ele foi achado em uma barragem do Rio Main, com os dentes cravados na bola de plástico. “O animal mordeu a bola e morreu sufocado”, explicaram as autoridades em comunicado.



“Nunca vi nada parecido em 30 anos de trabalho”, disse Reiner Jünger, da polícia, segundo o Jornal Spiegel. De acordo com ele, o catfish está entre os maiores predadores de água doce.




Outra história semelhante de grande repercussão, ocorreu nos Estado Unidos, em 2009.
Um bagre foi encontrado com uma bola de basquete entalada na boca. Um morador viu uma bola muito estranha dançando na água e foi mais perto dar uma olhada. Com surpresa viu um enorme bagre que aparentemente tentou engolir uma bola de basquete e ficou com a mesma entalada na boca! O peixe estava terrivelmente cansado tentando mergulhar, mas era impossível porque a bola sempre empurrava sua cabeça para a linha da água. O morador tentou inúmeras vezes tirar a bola, sem nenhum sucesso. E finalmente pediu para sua esposa cortar a bola, para esvaziá-la e libertar o enorme bagre!! Esse foi salvo.

Veja as fotos impressionantes:





Lixo deve ser jogado no lixo, a natureza agradece !

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Piadas




Em uma viagem ao interior do estado, o paulistano vê um grande lago e tem a brilhante idéia de fazer uma pescaria.
- Esse lago é propriedade de alguém? -pergunta ele a um caipira que está passando.
- Não sinhô. É prúbico!
- Então é crime tirar alguns peixes dele?
- Crime num é não sinhô... É milagre!






Dois pescadores estavam em um boteco contando vantagem, que tinham pescado mais de 500 kg de peixes, de todos os tipos, tamanhos e espécies, quando foram abordados por um senhor, que foi logo perguntando:

- Os senhores sabem o mal que estão fazendo a natureza ? Um deles respondeu:
- Vai cuidar da sua vida !
O senhor perguntou novamente:
- E os senhores sabem com quem estão falando ?
Os dois pescadores responderam:
- Não !
- Com um policial florestal !
- E o senhor ? Sabe com quem está falando ? - perguntaram os dois ao mesmo tempo.
- Não ! - respondeu o policial
- Com os dois maiores mentirosos da região !!






- Como vai seu marido, Amélia?
- Pessimamente. Além de beberrão, ele deu para ter um dos piores vícios!
- Não me diga que ele deu pra jogar?
- Assim pensa você, minha querida! O desgraçado agora deu pra pescar.